5 dicas sobre domínios – o primeiro requisito básico

Muito antes de se pensar sequer em vender online, há determinados requisitos básicos sem os quais não é possível ter presença digital. Ter um domínio é o primeiro requisito básico.

1 – O primeiro passo é escolher o nome do domínio.

Há uns anos atrás escolher o nome de um domínio talvez fosse dos passos mais fáceis. Hoje em dia com a massiva proliferação e ocupação dos mesmos é dos passos mais difíceis. E mesmo com a entrada de novos TLDs (top level domain) não ficou muito mais fácil, porque um domínio .com continua a ter muita importância e relevância comparativamente a TLDs do género .dance .cars. .boutique, etc.. Os TLDs de países como o .pt ainda continuam a ser bastante usados, mas quando a intenção a médio/longo prazo é internacionalizar perde logo parte do interesse se o respectivo .com já estiver ocupado.

É por causa desta questão que hoje em dia a criação de um negócio ou marca e a escolha do seu nome passa muito pela disponibilidade do domínio. E aí a criatividade é a chave. É por causa disso que a criação de marcas hoje em dia pode ser algo desafiadora e bizarra como poderemos ver pela imensidão de marcas com nomes fora do vulgar: Uber, Pinterest, Waze, Zomato, Shazam, Google, Bebee, Airbnb, entre muitos outros.

2 – Faça os possíveis para ficar registado como proprietário do nome de domínio

É um erro comum. Alguns empresários cometem o erro de não verificar para garantir que quem regista o seu domínio faz isso sob o nome do proprietário da empresa. Como proprietário da empresa, é muito importante ter a certeza de que é o proprietário do domínio. É como um pedaço de propriedade. Se não possui a propriedade, não pode vender um negócio existente.

3 – Evite traços, abreviaturas, gírias ou números

Apesar de hoje em dia os motores de busca serem fantásticos e a maior parte das vezes as pessoas nem se preocuparem em decorar os domínios, quanto mais simples de decorar, melhor.
Evite sempre que possível traços, abreviaturas, gírias ou números.
E já agora se o domínio incluir uma palavra difícil de soletrar, compre o domínio com o erro ortográfico mais comum e redirecione.

4 – Registar um domínio

Para reservar e comprar um domínio usa-se um Registrar, entidades autorizadas a comercializar a venda de domínios. A entidade oficial para registo de domínios .pt ou seja domínios portugueses é a DNS.pt. Em alternativa existem vários revendedores portugueses que podem registar domínios e que também vendem alojamento. Relativamente aos domínios .com, os mais procurados, existem imensos Registar, sendo que os mais famosos são: GoDaddy, Hover, Namecheap, Gandi, Name, Dreamhost.

5 – Renovação

Os domínios apesar de serem nossa propriedade enquanto os pagarmos, geralmente são comprados como um sistema de aluguer de longa duração. Enquanto continuarmos a renovar eles são nossos, se algum dia deixarmos de os renovar, ficam livres e à disposição de quem os quiser registar. Isto é, se perder a renovação do nome de domínio da sua empresa, o nome pode ser comprado por outra pessoa. Sugerimos comprar um registo por vários anos ou configurar um pagamento anual de renovação automática. Certifique-se que altera o cartão de crédito sempre que expirar.

Já tenho um domínio e agora? Agora é necessário contratar um serviço de  alojamento web para onde esse domínio irá depois apontar. E o que é o alojamento? É um local, um espaço num servidor remoto, onde irá colocar os ficheiros e informações do seu site. E isso será abordado brevemente noutro artigo.