SEO – Aparecer nas melhores posições dos motores de busca

Utilize o seu produto, serviço ou proposta de valor(Unique Value Proposition) para atrair mais clientes. A ferramenta mais antiga e mais eficiente para gerar conversões, são os motores de busca e por isso uma ferramenta brutal, para conseguirmos aumentar as vendas rapidamente. Principalmente porque é uma ferramenta que permite que a procura encontre a oferta, ou seja, se um utilizador pesquisa por exemplo pelo termo de pesquisa “comprar iPhone”, com certeza a intenção deste utilizador será efectuar uma compra. Posicione o seu site e as suas páginas de produto, para receber as visitas destes interessados e aumentar as vendas de forma rápida e económica, usando técnicas de SEO(Search Engine Optimization)

PPC Google Adwords/Bing

Uma outra forma de aparecer à frente das pessoas que pesquisam nos motores de busca, é o PPC(Pay Per Click), que é uma forma ainda mais rápida que o SEO de fazer com que o seu site apareça na primeira página dos resultados das pesquisas. Ainda que seja uma ferramenta paga, ainda é uma forma económica de angariar clientes e vendas. Considere o custo de aquisição de um cliente(CPA) como um custo fixo de venda do seu produto. Imagine por exemplo que vende um produto por 100€ e que o custo que teve para angariar aquela venda foi de 10€. Neste caso estamos a olhar para um custo de 10% da venda, o que não é nada mau. Se soubesse que por cada 10€ que investe faria uma venda, até quanto estaria disposto a investir em PPC?

Email Marketing

Apesar de ser uma das ferramentas mais antigas e que é de certa forma mal vista pelos utilizadores, principalmente por questões de SPAM e invasão da nossa caixa de correio de email. O Email marketing é hoje em dia, uma das ferramentas de conversão que melhor funciona. Para garantir uma boa estratégia e uma boa taxa de abertura e conversão dos seus envios de email, garanta que a qualidade da base de dados é boa e que os utilizadores estão bem segmentados. Ou seja, envie mensagens que sejam do interesse dos seus utilizadores. Por exemplo, se um cliente subscreve uma mailiing list cujo tema é Futebol, não faz muito sentido enviar-lhe emails sobre ténis. A contextualização e a personalização ao gosto de cada utilizador é o segredo para aumentar o interesse do mesmo e consequentemente as conversões.

Comparadores de preço

Hoje em dia existem dezenas senão centenas de comparadores de preços, e estes estão muitas vezes bem posicionados nos motores de busca. Ou seja, quando um utilizador decide fazer uma pesquisa num motor de busca, se o seu site ou o site de um concorrente não está posicionado nos primeiros lugares das listagens de resultados, é muito provável que um ou vários comparadores ocupem esses lugares. Isto quer dizer que eles vão receber muitas visitas ainda que não vendam o produto que procuram. Além disso os internautas que se encontram no final do funil de compra(momento em que decidiram comprar e estão a pesquisar o melhor negócio), comparam nesses sites quais são as lojas que oferecem o melhor negócio. Isto apresenta-se como uma oportunidade para posicionarmos a nossa loja, no momento em que os utilizadores já decidiram comprar. Cabe-nos aproveitar esta oportunidade.

Sites de descontos/cupões

Da mesma forma que os comparadores de preços, também os sites de descontos, se encontram na última etapa do funil de conversão. Apresentam uma oportunidade para as empresas que querem aproveitar a intenção de compra dos utilizadores, para converter mais facilmente numa venda. Além disso, tanto os comparadores como os sites de descontos, ajudam a melhorar o nosso ranking nos motores de busca por causa dos “backlinks” e referências para o nosso site.

Marketplaces On-line

Uma das formas mais económicas e mais eficientes de vender na Internet, ainda que não tenha uma loja on-line. Por exemplo a Amazon.com para além de ser o maior shopping on-line do Mundo, é também utilizado como um motor de busca principalmente pelas pessoas com intenção de compra. Muitos não sabem, mas a Amazon oferece-lhe a possibilidade de vender os seus produtos sem que tenha obrigatoriamente de ter uma loja on-line. Basta para isso preencher alguns requisitos mínimos de qualidade de serviço e logística e, pagar uma comissão por cada venda. A isto se chama Marketplace. Se ainda não tem um negócio on-line ou mesmo que já tenha um e queira explorar um canal de vendas com elevado potencial, experimente um Marketplace como a AmazonEbay ou outro. Para B2B, podem usar por exemplo o Alibaba.Se gostaram partilhem. Deixem os vossos comentários, sugestões ou dúvidas. Obrigado.