Drop Shipping é uma técnica de gestão logística muito utilizada na Internet, que permite que um revendedor, venda os seus produtos normalmente no seu site de comércio electrónico ou na sua página web, delegando a gestão de stock e a gestão do expedição até ao cliente final a uma terceira parte, normalmente um fabricante, distribuidor ou até mesmo um retalhista. Ou seja, Assim que o vendedor recebe uma encomenda, ele próprio faz uma encomenda ao seu fornecedor que será depois entregue directamente ao cliente final. O retalhista normalmente faz o seu negócio ganhando dinheiro na diferença entre o preço que compra ao fornecedor e o preço que vende ao cliente-final. Também é habitual alguns grandes retalhistas na Internet, usarem esta técnica para aumentarem o seu volume de vendas, retirando para isso toda a personalização das suas embalagens e todo o conteúdo promocional da empresa Drop Shipper.

Vantagens do Dropshipping

Como tudo existem vantagens e desvantagens a ter em conta quando decidimos usar esta técnica de gestão para criar o nosso negócio.

  • Qualquer pessoa com acesso a um cliente interessado no produto pode ser um vendedor;
  • Não obriga a investimento em stock e aluguer de espaço de armazenamento;
  • Retira todo o trabalho logístico desde o embalamento até ao envio ao cliente-final;
  • Normalmente trabalha-se com o dinheiro do cliente à frente, isto porque enquanto beneficiário do serviço de Drop Shipping, podemos pagar com cartão de crédito ou negociar condições de crédito com o fornecedor;
  • Existe uma grande variedade de produtos que podem ser vendidos desta forma, servindo os interesses de quase todos os nichos ou segmentos;
  • Não existe limite geográfico, ou seja podemos ter por exemplo uma loja online em Portugal e vender para a Austrália, desde que o nosso fornecedor envie para esse local.

 

Riscos e desvantagens

Como a responsabilidade da gestão logística está do lado do fornecedor(Drop Shipper), existem obviamente alguns riscos e desvantagens.

  • O cliente-final pode cancelar uma encomenda que você já pagou ao seu fornecedor. E nesta situação pode não ir a tempo de cancelar a encomenda incorrendo em custos extras com as devoluções e com algum trabalho de serviço de acompanhamento ao cliente;
  • O cliente-final pode efectuar uma devolução e aqui uma vez mais, a não ser que o seu Drop Shipper tenha uma política de devoluções em que o vendedor não saia penalizado, ele pode incorrer em custos imprevistos;
  • Poderão acontecer atrasos nos envios da encomenda;
  • Os produtos podem chegar danificados;
  • Pode acontecer de um cliente fazer uma encomenda, e esta não ser processar por causa do seu fornecedor não ter stock;
  • Não esquecer que aos olhos do cliente, tudo o que correr mal com a sua encomenda é da responsabilidade do vendedor ou retalhista, ele não faz ideia que a encomenda é enviada pelo Drop Shipper. Neste caso é sempre a imagem de quem vende que está em causa.

 

O Dropshipping é indicado para mim?

Julgo que temos que dividir a resposta a esta pergunta em dois.

1º Alguém que quer usar esta técnica para gerar um rendimento extra ou criar um pequeno negócio on-line

2º Empresas e marcas que pretendem aumentar o seu volume de negócios sem recorrer a grandes investimentos em equipa de vendas ou investimentos em marketing para aquisição de clientes, ou como mais uma forma complementar de gerar negócio.

Este é um tema que aprofundo um pouco mais num artigo dedicado ao Dropshipping para Marcas, Produtores e Empresas. Recomendo a leitura do artigo Drop Shipping como Ferramenta de Vendas para Empresas.

Se tiveres alguma dúvida, sugestão ou questão sobre este artigo, por favor deixa o teu comentário.

Se gostastes do artigo ou conheces alguém que poderá beneficiar da sua leitura, por favor partilha-o.