Fundada em 2009 no Porto, a Jumpseller é uma plataforma de comércio online. Com integrações locais e tecnologia de topo, a empresa lidera o caminho no que diz respeito ao comércio eletrónico. Fundada em Portugal, a empresa expandiu-se rapidamente para outros horizontes e, atualmente, tem forte presença na América Latina.

Uma plataforma hospedada.
Planos a partir de 8 Euros / mês.
Mais de 10.000 clientes em todo o mundo.
2 escritórios, Porto (Portugal) e Santiago (Chile).
www.jumpseller.com

Tivemos a oportunidade de conversar com FILIPE GONÇALVES, o co-fundador da Jumpseller.

Jumpseller Founder - Filipe Gonçalves

Em poucas palavras, podes nos contar um pouco mais sobre a Jumpseller?

O lançamento de uma loja on-line pode ser um desafio para as pequenas empresas, que na maioria das vezes têm recursos humanos, orçamento e conhecimentos técnicos limitados. No entanto, com a Jumpseller, pode criar uma loja online de maneira simples e acessível.

A Jumpseller é uma plataforma de comércio eletrónico para pequenas empresas construírem sua loja online e venderem para qualquer lugar do mundo. Com um conjunto único de funcionalidades como métodos de pagamento, integração com operadores de transporte e logística, suporte a vários idiomas e integração com diversos canais digitais como Facebook, Messenger e Instagram, a Jumpseller ajuda empresários e empresas a dar visibilidade permanente aos seus clientes, posicionando os seus negócios numa escala global.

 

Como surgiu a ideia da Jumpseller?

Tudo começou em 2010, eu e o Tiago Matos, Engenheiros Informáticos da Universidade do Porto, que com pouco mais do que os seus portáteis e uma visão compartilhada sobre o futuro do comércio electrónico fundamos a empresa. Logo fomos apoiados pela incubadora UPTEC no Porto e logo depois recebemos o nosso primeiro investimento por meio da participação no programa Start-Up Chile, um programa que está a promover uma mudança sustentável na cultura do empreendedorismo na América Latina.

Hoje, no seu oitavo ano, a Jumpseller é uma das plataformas mais utilizadas para a criação de lojas online em pequenas e médias empresas da América Latina, com crescimento anual de 100%.

 

Qual dirias que é o seu público-alvo?

Enquanto a plataforma é capaz de suportar todos os tipos de empresas, a maior parte dos nossos clientes são proprietários de pequenas e médias empresas. A plataforma também está prontamente disponível para vender produtos digitais.

 

Existem muitas soluções semelhantes? Qual é o seu ponto de venda exclusivo (USP)?

Isso é verdade, embora existam muitas soluções como nós, ainda há uma lacuna no mercado no que se trata de plataformas de comércio eletrónico localizadas acessíveis. E é isso o nosso USP, trabalhamos com empresas locais de cada país em que estamos, como ERPs locais, software de faturas, métodos de pagamento e empresas de navegação, para que possamos oferecer aos nossos clientes as melhores ofertas possíveis.

 

Quais são as maiores vantagens de utilizar a Jumpseller para os seus clientes portugueses?

A Jumpseller começou em Portugal e fomos uma das primeiras plataformas de e-commerce a entrar no mercado português. Agora estamos numa fase em que temos integrações sem precedentes com empresas como CTT, Invoicexpress, Moloni e outras empresas locais. Também tentamos integrar aplicações e ferramentas de Portugal para ajudá-los a crescer.

 

Como startup, qual foi o período mais desafiador da empresa?

Deveríamo-nos preocupar em proteger a propriedade intelectual do produto desde o início da sua comercialização. Este erro deixou-nos vulneráveis ​​a ameaças externas, não devíamos ter entrado em certos mercados sem ter a parte legal bem estudada. O nosso produto durante dois anos chamava-se Vendder, mas uma empresa americana utilizou a nossa marca em vários mercados durante meses, até que fomos forçados a chegar a um acordo e mudamos o nome do produto para Jumpseller.

 

Como uma empresa internacional, como é que se comercializam em vários países? Existe uma estratégia uniforme para todos?

A nossa estratégia de marketing não é diversa no sentido de que não optamos por marketing tradicional como TVC, anúncios de rádio, etc. 80% das vezes seguimos estratégias de marketing digital para comercializar a empresa, incluindo anúncios pagos no Google, redes sociais, ranking mais alto em pesquisas orgânicas usando SEO, parceria com bloggers e influenciadores usando o Programa de Afiliados da Jumpseller. Também fazemos workshops regulares educando as pessoas sobre o comércio eletrónico e apresentando-as à Jumpseller.

 

Qual ferramenta / estratégia de marketing oferece o melhor ROI?

As estratégias com o melhor ROI são provavelmente os Paid Ads e os workshops, mas é claro que, a longo prazo, é melhor concentrar-se mais no crescimento orgânico e é por isso que estamos a colocar mais ênfase na criação de conteúdo e SEO.

O que reserva o futuro para a Jumpseller?

A Jumpseller pretende focar cada vez mais em ser um hub de comércio eletrónico com integrações com vários canais de vendas digitais, como redes sociais, plataformas de chat, ferramentas de email e marketing e integração com portais de vendas como Amazon, eBay ou MercadoLibre.

 

Por fim, se pudesse voltar no tempo para quando o projeto estava a começar, que conselho daria a si mesmo?

Todo o planeamento é baseado em suposições muitas vezes erradas. Mais importante do que fazer um planeamento muito rigoroso é colocar um MVP na frente de potenciais clientes, é a única maneira de testar as suposições. Na maioria das vezes, quando isto é feito descobre-se que é preciso refazer o planeamento feito anteriormente.