Uma das grandes dúvidas para empreendedor, que assombra em muitos casos as suas ideias de negócio, são os custos iniciais de um e-commerce.
Existem custos, é um facto, mas na realidade, com um bom plano, estudo das ferramentas e foco no negócio, é possível criar um plano de negócio com um baixo custo e com isso, impulsionar o negócio.

O primeiro investimento

Quando se inicia um negócio, um ponto fundamental é perceber qual o gasto que se vai ter com o inicio do negócio. Aspectos como a identidade visual, a plataforma de alojamento online, o domínio, alojamento, o marketing, stocks e despesas ligadas ao negócio são aspectos que devem ser considerados.
Este artigo tem como objectivo ajudar os nossos empreendedores e visionários a calcular um investimento em um projecto online, de forma simples.

Identidade visual

Um dos pontos mais importantes de um negócio é a identidade visual. O design da marca, o logótipo, o lettering da marca, o slogan, o branding, os materiais de comunicação offline (catálogos, brochuras, cartões de visita) e online (redes sociais, email-marketing) são aspetos fundamentais para o mercado identificar a nossa marca e o real valor da nossa oferta. E atenção, nunca confundir o termo “identidade visual” com a “imagem”. O primeiro é a forma como queremos ser identificados no mercado; o segundo é a forma como o mercado vê a nossa marca e a loja online.
Este ponto tem alguns custos, seja pela a criação da identidade visual ( a não ser que trabalhe na área de design ) seja pela a criação da marca ( nome e slogan ).

Dominio e alojamento

O domínio, alojamento e caixa de email são fundamentais para uma loja online. O domínio será a morada online, o alojamento o prédio que guardará a nossa loja e o email a nossa caixa de correspondência.
Caso opte por um serviço de desenvolvimento web, este ponto está sempre salvaguardado. Caso desenvolva o seu ecommerce, tem imensas opções na Internet, com diversas empresas a oferecer esta solução integrada.

Plataforma online

O grande desafio, seja para o empreendedor como para o prestador de serviço é a loja online. Escolher a plataforma perfeita é impossível, por isso, o ideal é escolher a mais adequada. Existem plataformas de Open Source, como o Woocommerce (WordPress), o Magento, Shopify, Prestashop, entre outras.
Estas ferramentas são na sua maioria, de custo baixo e são uma boa solução para quem pretende desenvolver o seu ecommerce. Caso opte por uma solução mais profissional, aí o custo será um pouco mais elevado, com lojas online a custar milhares de euros!
Pode também optar por usar marketplaces. Por exemplo, sites como o OLX e CustoJusto pode ajudar a perceber a opinião do mercado, a criar awareness da marca e melhorar os serviços e produtos prestados. Depois, como projecto mais ambicioso, pode usar marketplaces internacionais, como o Amazon e o Ebay.

 

Stocks

O grande investimento de uma loja online são, em muitos casos, os stocks. Para quem vende serviços, não tem este problema. No entanto, no caso de produtos, implica este pequeno investimento que pode não gerar os resultados esperados. O ideal é produzir em pequenas quantidades, alargar o prazo de entrega, caso prefira desenvolver o produto após confirmação da encomenda (e aqui implica bens alimentares e produtos personalizados) ou pode optar pelo o modelo de Dropshipping.

O Drop shipping como modelo de negócio.
Com o crescimento das lojas online e associado a muitos empreendedores que criam os seus próprios negócios, cresce também a necessidade de armazenamento e escoação de stock. Se no caso de uma loja física, por muito que o produto fosse exclusivo, existe sempre a necessidade de ter algo exposto na loja, mesmo que o produto nunca tivesse procura ou venda, no caso das lojas online, existe uma forma de não ter de comprar stock e ao mesmo tempo, não correr o risco de investir em algo que pode não ser traduzido em vendas.
Este método tem o nome de dropshipping. O dropshipping é um método de venda onde uma loja não tem os produtos que vende em stock. Em vez disso, quando uma loja vende um produto, ele compra o produto a um terceiro e envia diretamente ao cliente. Como resultado, o comerciante nunca vê ou manuseia o produto e nunca controla fisicamente, a sua chegada ao cliente final.
A grande diferença entre o dropshipping e o modelo padrão (comprar stock) é que o comerciante ou empreendedor que vende não tem stock ou possuí stock em loja e armazém. Em vez disso, o comerciante compra o inventário, conforme necessário a um terceiro – geralmente um fabricante – para atender aos pedidos da sua loja física e online.
O modelo tem algumas vantagens, mas vem com uma série de complexidades e problemas que precisará de resolver.
O passo mais importante é realmente começar a construir o negócio. Essa é a mais difícil para a maioria das pessoas e geralmente é resultado de medo e incerteza. É um equívoco comum que os empreendedores de sucesso tenham certezas sobre os seus negócios desde o seu lançamento. No entanto, eles avançaram com os seus planos, apesar dessas dúvidas. Estude, pesquise, avalie as suas opções e avance com essas informações, apesar de seus medos e reservas.

Estratégia de Marketing

Um ponto importante e que pode fazer a diferença no mercado. Esteja preparado para investir em marketing, pois será através dele que verá o seu negócio a crescer. Investimentos como em campanhas de marketing online, como no Google Ads, Redes Sociais, Email-Marketing e Vouchers são pontos importantes. Considere que inicialmente será importante apostar em awareness da marca, captação de leads e educação do mercado, para que possa criar uma base de clientes para o seu negocio.

 

Os principais elementos do sucesso no negócio online

Com tanta coisa a considerar, é fácil ficar sobrecarregado e perder a noção do que é realmente importante. Desta forma, criamos uma lista dos elementos mais cruciais para o sucesso do negócio. Se conseguir executá-los com sucesso, poderá errar muitas outras coisas e ainda terá grandes hipóteses de sucesso.

1. Adicione Valor

Ter um plano sólido de como pode agregar valor aos seus clientes é o fator de sucesso mais crucial no negócio. Isso é importante para todas as empresas, mas muito mais no mundo do ecommerce, onde estará competindo com legiões de outras lojas semelhantes, carregando produtos similares.
É fácil pensar que está a vender um produto para os clientes. Mas os pequenos comerciantes bem-sucedidos entendem que não é apenas o produto que oferecem – eles vendem insights, informações e soluções.

2. Foco em Marketing e SEO

Um fator-chave de sucesso é conseguir direcionar o tráfego para o site e loja online. Isto é particularmente crucial durante os primeiros 6 a 12 meses, quando ninguém conhece o negócio. Após o lançamento do site, precisa de dedicar pelo menos 75% do seu tempo em marketing, SEO e geração de tráfego por pelo menos durante 4 a 6 meses!

3. Especialize-se num mercado

Uma boa parte de lojas de dropshipping ou de ecommerce de sucesso, tem uma coisa em comum: são especializadas num determinado produto ou nicho. Quanto mais as lojas se especializam, mais elas tendem a ser bem sucedidas.
Muitos empreendedores e gestores acham que restringir o seu foco, limita a base potencial de clientes e lhes custará vendas. A especialização permite que comunique mais efetivamente com os seus clientes, destaque mais facilmente da concorrência e concorra com um campo menor de concorrência.
Se está a criar uma loja em um novo nicho, provavelmente não saberá em qual segmento se deve concentrar. Mas conforme vai ganhando experiência com os seus clientes, deve identificar o segmento que é mais lucrativo e que permite que adicione valor. Em seguida, tente posicionar a sua marca para se concentrar exclusivamente nas necessidades e problemas desses clientes.
Lembre-se: a especialização torna mais fácil a diferenciação, cobrar um preço premium e concentrar o trabalho de marketing de maneira mais eficaz.

4. Ter uma perspectiva de longo prazo

Para construir um negócio online é preciso um nível significativo de comprometimento e investimento ao longo do tempo. No entanto, por alguma razão, as pessoas assumem que podem construir um lucro passivo com, por exemplo, o método de dropshipping, após alguns meses de trabalho. Mas não é assim que funciona.
É necessário pelo menos um ano para construir um negócio que dê lucro e também é importante entender que os primeiros meses são os mais difíceis. Vão surgir dificuldades como dúvidas, problemas com o site e provavelmente terá um lançamento que pode gerar zero de vendas.
Se estiver preparado mentalmente para um começo desafiador e não esperar ficar rico da noite para o dia, terá mais hipóteses de manter o seu negócio até que se torne um sucesso.

5. Oferecer um serviço excepcional

A Internet sempre foi um lugar bastante transparente, mas a ascensão dos social media, torna a reputação comercial ainda mais importante para seu sucesso online. Se não trata bem os seus clientes, eles usam os meios digitais para informar o seu desagrado e pode trazer problemas em angariar mais clientes.
Ter clientes satisfeitos é o melhor marketing que pode fazer. Como é verdade em todas as empresas, é muito mais fácil fazer uma venda para um cliente satisfeito do que tentar convencer um novo cliente a comprar. Se você trata bem os seus clientes, é provável que eles divulguem e indiquem os outros. Com um serviço de alto nível, pode criar um negócio em que os clientes repetidos gerem grande parte de sua receita. Tornar o atendimento ao cliente é uma prioridade.

Custos de um e-commerce

Na realidade, existem alguns custos na criação de um ecommerce.
No exemplo a seguir, podemos perceber o valor que poderá dispensar na criação de um negócio online:

Registo de marca: 126,17€ (online) ou 252,33€ (papel) – Fonte: https://justica.gov.pt/;
Criação da marca: 0€ caso desenvolva o nome da sua loja sem recursos;
Criação da identidade visual: +-500€ para logotipo e lettering;
Desenvolvimento da loja online (sem recurso a serviços externos): 100€ para a compra de um template ou template gratuito. No caso de ferramentas como o Shopify, existe um custo mensal;
Compra de serviço de alojamento: média de 75€, com domínio, alojamento, conta de email e certificado digital SSL;
Stocks: valor variável. No caso de dropshipping, o valor é zero de investimento;
Estratégia de Marketing: Investimento em marketing digital de 500€ para três meses;

Total: 1428,33€
(Nota: Este é um pequeno exemplo, na qual o valor apresentado varia mediante os objectivos. Neste caso, o exemplo é para pequenos projectos, muitas vezes pessoais, e que é uma boa ajuda para orientar o nosso leitor.)

Não fique preso nos detalhes.

O nome da sua empresa, logótipo ou serviço de e-mail marketing são aspetos importantes, mas não vai determinar o sucesso. O que torna um negócio bem sucedido são as coisas como: agregar valor, marketing, excelente atendimento ao cliente, especialização e um compromisso de longo prazo. Tome uma decisão informada, mas não deixe que pequenas decisões paralisem o seu negócio.